Talentos do TA agreste de PE se preparam para receber seu primeiro intercâmbio

Atualizado: 29 de nov. de 2021

Por: Josilma Bertino, Dyovany Otaviano


Os gerentes do Território de Aprendizagem do Agreste de Pernambuco (TAAPE) visitaram nos dias 26 e 27 de novembro de 2021 às Unidades de Aprendizagem dos talentos locais que são agricultoras/es do território que tem um potencial diferenciado nas questões de produção, mobilização, criação animal, plantio de hortaliças, tecnologias sociais, comercialização e entre outros. Às visitas aconteceram nos municípios de Vertente do Lério e Cumaru-PE, os gerentes do TAAPE foram visitar os talentos para fazer com eles o planejamento do intercâmbio "Caminhos do conhecimento: compartilhando saberes agroecológicos" que irá receber agricultoras/es paraibanos dos municípios de Caraúbas, Boqueirão e Barra de Santana.  Também estarão participando quatro jovens do Ceará que vem para conhecer a metodologia do Território de Aprendizagem (TA) para implementarem no seu estado e um representante do Procasur.


Foto: Raimundo Bertino


A identificação e seleção dos talentos locais foi feita considerando aqueles que se adequaram aos quesitos que podem contribuir com as necessidades e interesses de melhoria das propriedades das/os agricultoras/es paraibanos. Sendo assim, cada propriedade será uma Unidade de Aprendizagem que é um instrumento que cria espaços para aprendizagem em grupo, perante a experiência que se deseja conhecer e aprender. Trata-se de uma metodologia onde agricultor aprende e ensina com outro agricultor.


Fotos: Raimundo Bertino


Diante disso foram selecionados três talentos locais para participarem do intercâmbio. O jovem Rafael Bezerra do município de Vertente do Lério da comunidade Chã do Pavão é um dos talentos que tem experiência na criação e manejo de aves e caprinos. Durante a visita os gerentes observaram a propriedade, desenharam o mapa da Unidade de Aprendizagem e fizeram um roteiro do passo a passo do intercâmbio com o talento local. Também foi feita uma reflexão da história do talento com os conhecimentos adquiridos durante sua caminhada até o período atual.


Foto: Raimundo Bertino



Em seguida, foi visitada a propriedade do senhor José Manoel (Seu Pinto) que é um talento experimentador e que gosta de utilizar as plantas da caatinga que tem na sua propriedade para fazer alimentação para os animais, a exemplo do farelo de palma. Isso acaba sendo uma alternativa de poder criar animais, já que tem poucas condições para criar comprando ração. Esta é uma prática de baixo custo e que tem contribuído com o meio ambiente, na geração renda e na alimentação saudável para os animais






Foto: Raimundo Bertino


Por último, os gerentes visitaram a propriedade de Dyovana Gomes e Eduardo Nunes que junto com os familiares também são talentos locais e têm experiência no reuso de águas cinzas integrado a um sistema agroflorestal, o RAC/SAF. Nesta Unidade de Aprendizagem as/os agricultoras/es vão conhecer um pouco da prática da agrofloresta que tem mudando tanto a vida das/os agricultoras/es do agreste e sertão de Pernambuco. Os sistemas agroflorestais é uma prática que contribui para o fortalecimento da Agroecologia que está mudando a vida das/os agricultoras/es que implementam a tecnologia em suas propriedades rurais, por serem sistemas planejados e adaptados ao clima semiárido e as condições do bioma caatinga.


Foto: Raimundo Bertino


Contudo, além da visita dos gerentes o agricultor tem que dedicar um tempo antes do intercâmbio para preparar sua área e assim poder receber o intercâmbio. Portanto, espera-se que este intercâmbio possa contribuir de forma positiva com a vida das/os agricultoras/es paraibanos e que elas/es possam ter essa transformação também na sua propriedade e nos seus meios produtivos como as agricultoras/es estão tendo em Pernambuco.



164 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo